Pages

Subscribe:

Ads 468x60px

29 de setembro de 2010

Dia do Diretor (a)

18 de Outubro - Dia do Diretor de Escola


18 de Outubro - Dia do Diretor de Escola

O Diretor de Escola é, por muitos motivos, uma figura exponencial na estrutura de qualquer sistema de ensino, seja público ou privado.

Suas funções alcançam praticamente todos os setores da escola, e múltiplos são os seus afazeres numa instituição que congrega milhares de alunos, centenas de pais, dezenas de professores e funcionários.

Suas responsabilidades são imensas, uma vez que estão sob seus cuidados crianças e jovens nem sempre preocupados consigo mesmos, ao longo dos 200 dias letivos, numa escola onde tudo pode acontecer, inclusive tragédias.

O Diretor é o mestre pensador, aquele que projeta a escola de qualidade desejada pela comunidade, embora quase nunca possível, pelos péssimos salários e condições de trabalho.

A tanto empenho do diretor, qual é a contrapartida dos governantes e das autoridades educacionais?

De concreto, nenhum. Geralmente, apenas pronunciamentos vazios e hipócritas, tais como "A Escola é a Cara do Diretor".

Em função de todas as adversidades que cercam nossa profissão, nós, diretores da escola pública estadual, neste 18 de outubro temos muito pouco a comemorar, a não ser o sentimento do dever cumprido.

Porque, acima de tudo, nós somos educadores!!!

Parabéns!!!

A todos os colegas, dedico o seguinte poeminha:


Ser Diretor

Ser diretor, ai que horror!
Toda gente em nosso pé:
Desde bandido sem fé,
Que não nos faz cafuné,
Até seu Serra-terror,
Mais os asseclas, que invadem
nossos planos e projetos,
sonhando ser Bin Laden,

Ai que raiva!!!

De dia, aquele tormento:
É o Joãzinho, sem rumo,
Quebrando tantas vidraças,
Justificando, sem graça,
Muito cheio de marola:
"Foi sem querer, diretor,
A culpada foi a bola! "
E pobre de nossa escola.

Dá uma vontade...!!!


De noite, vem o mistério.
Metido a besta, o artista
Transmuda-se em pichador.
Procura-se alguma pista,
Finalmente, surge a prova.
Vem, então, o humanista:
Coitadinho do Picasso,
exercitava seu traço!!!

Ah, se te pego!!!

Também tem o professor
Que fica fora de prumo,
Quando os alunos capetas
Aprontam-lhe mil falsetas,
Naquela aula infeliz,
Que ministra sem paixão.
Pode escrever, meu amigo,
Tem fila na porta da direção!!

Jesus! Dai-me paciência!!!

E vem também pai de aluno,
Zangado com o inspetor
Porque seu santo rebento
Provocou, em tal momento,
Gente de quem se temia,
Levando em bom pagamento
Bordoadas sem amor.
E sobra pro diretor!!

Êta, dureza!!!

E, de quebra, todo dia,
É chato, de todo lado,
A rondar a direção,
Pra vender enciclopédia,
Salame, queijo, comédia,
Informática e inglês,
Quase tudo por quase nada.
Mas, que gente descarada!!

Caramba!!!

E tudo isso, por quanto?
Uns mil seiscentos e tanto,
Esse, sempre, o inicial.
Um salário, de dar dó,
Que dá vontade, afinal,
De dizer para os molóides:
Não tendes vergonha na cara,
De nos pagarem um salário
Do ó do borogodó ??

Perdoem-me a quase baixaria!!!

E quando chega o momento
De receber algum louro,
Que é esse tal do bônus,
Pobre de nós. Do tesouro,
Pra levar algum por cento,
Assumimos todo o ônus,
Dos que se fazem de mouro.
E, lá se vai nosso ouro.

Até quando, Serra, abusarás da nossa paciência?

Deixemos de brincadeira,
Pois diretor que se preza
Ama sua profissão,
Professores, serviçais,
Os alunos e seus pais.
Sonham com a escola perfeita,
Cidadã e sem violências,
Formadora de consciências!!

Agora, falando sério:

Não fosse bem verdadeira
A permanente emoção,
Que em tal lida nos envolve,
Há muito nossas escolas,
Vítimas de mil percalços
Impostos pelo padrasto,
Já estariam no chão.
Não seriam o que são.

E que viva, a direção!!!


Fonte:http://udemo.org.br/Dia%20Diretor09.htm



26 de setembro de 2010

Hino Nacional




Baixe os Hinos Nacionais do Brasil gratis. Faça o Download do Hino Nacional Brasileiro, Hino da Independência, Hino à Bandeira Nacional e o Hino à Proclamação da República.

Hino Nacional do Brasil é obrigatório em muitas competições oficiais em qualquer lugar do mundo, como nas Olimpíadas, apesar de que, nós brasileiros só ouvimos o nosso Hino durante 3 vezes durante os jogos olímpicos de Pequim. A China quase furou o disco, foram 51 vezes, foram tantas que já ninguém ligava mais. Estes hinos já são de domínio público, portanto pode baixar aqui. http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/TopDownloadsForm.doBandeira do Brasil “Ordem e Progresso”

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Fontes: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/TopDownloadsForm.do

http://asnovidades.com.br/2008/hinos-nacionais-para-baixar/



13 de setembro de 2010

MENSAGENS DIVERSAS



MENSAGENS DIVERSAS

(clique nas imagens para ampliar)


10 de setembro de 2010

Mais idéias para reciclagem

Mais idéias para reciclagem


Caixa surpresa ...
Esta caixa é ótima para trabalhar o tato com os alunos, é só colocar vários objetos na caixa e eles terão que adivinhar, a criançada adora. A caixa é feita de papelão forrada com papel camurça e o acabamento é com tnt.




9 de setembro de 2010

Livros para Baixar - Gratuitos


Selecionei para vocês alguns livros relacionados a pedagogia e educação dos filhos. A maioria são livros do Professor Paulo Freire, que hoje é considerado referencia psicologia educacional.
Então queridas e queridos colegas, aproveitam e baixem. Todos os arquivos estão disponíveis no formato pdf.
Hospedados no 4shared.
Cliquem no link, espere a contagem regressiva dos segundos e façam o downloads.

12 Erros que os pais cometem
Autora: Roseli Brito
http://www.4shared.com/document/JviKG_LY/12_Erros_que_os_Pais_Cometem.html

A Importancia do Ato de Ler
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/K6Hi5f_y/A_importancia_do_ato_de_ler.html

Ação Cultural para a Liberdade
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/Cme9Do8H/Acao_Cultural_para_a_Liberdade.html

Extenção ou Comunicação
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/tIucIInJ/Extensao_ou_Comunicacao1.html

Medo e Ousadia
autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/WwwQ-IhQ/MedoeOusadia.html

Pedagogia da Autonomia
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/6wOXDx5X/PedagogiadaAutonomiaFreire.html

Pedagogia da Indignação
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/4RBmraW-/PedagogiadaIndignacaoFreire.html

Pedagogia do Oprimido
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/4lsI4HLy/PedagogiadoOprimidoFreire.html

Política e Educação
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/HLCKEagc/PoliticaeEducacaoFreire.html

Professora Sim, Tia Não
Autor: Paulo Freire
http://www.4shared.com/document/HbN0mhQT/Professora_sim_Tia_nao.html


Fonte:http://meustrabalhospedagogicos.blogspot.com/

8 de setembro de 2010

Cyberbullying

Cyberbullying: a violência virtual

Na internet e no celular, mensagens com imagens e comentários depreciativos se alastram rapidamente e tornam o bullying ainda mais perverso. Como o espaço virtual é ilimitado, o poder de agressão se amplia e a vítima se sente acuada mesmo fora da escola. E o que é pior: muitas vezes, ela não sabe de quem se defender.

Um xinga, o outro chora e o resto cai na risada
Ilustração: Alice Vasconcellos

















Quando se trata de bullying e cyberbullying, é comum pensar que há apenas dois envolvidos: a vítima e o agressor. Mas os especialistas alertam para um terceiro personagem fundamental: o espectador. Veja a seguir o que caracteriza a ação de cada um deles nos casos de violência entre os jovens.

Vítima Costuma ser tímida ou pouco sociável e foge do padrão do restante da turma pela aparência física (raça, altura, peso), pelo comportamento (melhor desempenho na escola) ou ainda pela religião. Geralmente, é insegura e, quando agredida, fica retraída e sofre, o que a torna um alvo ainda mais fácil. Segundo pesquisa da ONG Plan, a maior parte das vítimas - 69% delas - tem entre 12 e 14 anos. Ana Beatriz Barbosa Silva, médica e autora do livro Bullying: Mentes Perigosas na Escola, cita algumas das doenças identificadas como o resultado desses relacionamentos conflituosos (e que também aparecem devido a tendências pessoais), como angústia, ataques de ansiedade, transtorno do pânico, depressão, anorexia e bulimia, além de fobia escolar e problemas de socialização. A situação pode, inclusive, levar ao suicídio. Adolescentes que foram agredidos correm o risco de se tornar adultos ansiosos, depressivos ou violentos, reproduzindo em seus relacionamentos sociais aqueles vividos no ambiente escolar. Alguns também se sentem incapazes de se livrar do cyberbullying. Por serem calados ou sensíveis, têm medo de se manifestar ou não encontram força suficiente para isso. Outros até concordam com a agressão, de acordo com Luciene Tognetta. O discurso deles vai no seguinte sentido: "Se sou gorda, por que vou dizer o contrário?" Aqueles que conseguem reagir alternam momentos de ansiedade e agressividade. Para mostrar que não é covarde ou quando percebe que seus agressores ficaram impunes, a vítima pode escolher outras pessoas mais indefesas e passam a provocá-las, tornando-se alvo e agressor ao mesmo tempo.

Agressor Atinge o colega com repetidas humilhações ou depreciações porque quer ser mais popular, se sentir poderoso e obter uma boa imagem de si mesmo. É uma pessoa que não aprendeu a transformar sua raiva em diálogo e para quem o sofrimento do outro não é motivo para ele deixar de agir. Pelo contrário, se sente satisfeito com a reação do agredido, supondo ou antecipando quão dolorosa será aquela crueldade vivida pela vítima. O anonimato possibilitado pelocyberbullying favorece a sua ação. Usa o computador sem ser submetido a julgamento por não estar exposto aos demais. Normalmente, mantém esse comportamento por longos períodos e, muitas vezes, quando adulto, continua depreciando outros para chamar a atenção. "O agressor, assim como a vítima, tem dificuldade de sair de seu papel e retomar valores esquecidos ou formar novos", explica Luciene.

Espectador
Nem sempre reconhecido como personagem atuante em uma agressão, é fundamental para a continuidade do conflito. O espectador típico é uma testemunha dos fatos: não sai em defesa da vítima nem se junta aos agressores. Quando recebe uma mensagem, não repassa. Essa atitude passiva ocorre por medo de também ser alvo de ataques ou por falta de iniciativa para tomar partido. "O espectador pode ter senso de justiça, mas não indignação suficiente para assumir uma posição clara", diz Luciene. Também considerados espectadores, há os que atuam como uma plateia ativa ou uma torcida, reforçando a agressão, rindo ou dizendo palavras de incentivo. Eles retransmitem imagens ou fofocas, tornando-se coautores ou corresponsáveis.


Fonte: Revista Nova Escola



7 de setembro de 2010

OS DEZ MANDAMENTOS DO DEVER DE CASA


OS DEZ MANDAMENTOS DO DEVER DE CASA

1. Jamais faça a lição por seu filho ou permita que outros o façam (avós, empregada, irmão mais velho, amigo). Tenha clareza de que a lição é de seu filho e não sua, portanto, ele tem um compromisso e não você. Deixe-o fazendo a sua tarefa e vá fazer algo seu. Ele precisa sentir que o momento da tarefa é dele.

2. Organize um espaço e um horário apropriados para ele fazer as tarefas.

3. Troque idéias ou formule perguntas para ajudar no raciocínio, mas só se for requisitado. Não dê respostas, faça perguntas, provoque o raciocínio.

4. Oriente, a correção fica a cargo do professor. Importante: não vale apagar o erro de seu filho. Quem deve fazer isso é o professor. Aponte os erros (torne o erro construtivo).

5. Diga "tente novamente" diante da queixa. Refaça. Recomece. Caso seu filho perceba que errou, incentive-o a buscar o acerto ou uma nova resposta. Demonstre com exemplos que você costuma fazer isso. Nesse caso, valem os itens anteriores para reforçar este.

6. Torne o erro construtivo. Errar faz parte do processo de aprender (e de viver!). Converse, enfatizando a importância de reconhecermos os nossos erros e aprendermos com eles. Conte histórias que estão relacionadas a equívocos.

7. Lembre-se de que fazem parte das tarefas escolares duas etapas: as lições e o estudo para rever os conteúdos. As responsabilidades escolares não findam quando o aluno termina as lições de casa. Aprofundar e rever os conteúdos é fundamental.

8. Não misture as coisas. Lição e estudar são tarefas relacionadas à escola. Lavar a louça, arrumar o quarto e guardar os brinquedos são tarefas domésticas. Os dois são trabalhos, no entanto, de naturezas diferentes. Não vincule um trabalho ao outro, e só avalie as obrigações domésticas.

9. Não julgue a natureza, a dificuldade ou a relevância da tarefa de casa. A lição de casa faz parte de um processo que começou em sala de aula e deve terminar lá. Se você não entendeu ou não concordou, procure a escola e informe-se. Seu julgamento pode desmotivar seu filho e até mesmo despotencializar a professora e, conseqüentemente, a tarefa de casa e seus objetivos.

10. Demonstre que você confia em seu filho, respeita suas iniciativas e seus limites e conhece
suas possibilidades. Crie um clima de camaradagem e consciência na família, mas não deixe de dar limites e ser rigoroso com os relapsos e irresponsabilidades.

Isabel Cristina Parolin, autora do livro Pais Educadores
- É Proibido Proibir? - Ed. Mediação.



5 de setembro de 2010

Os Simbolos da Pedofilia

Os Simbolos da Pedofilia

SÍMBOLOS DO PEDÓFILO

IMPORTANTE CONHECER, MESMO QUE A MAIORIA DAS PESSOAS POSSA USAR POR ACHAR BONITO...



Divulgue... DENUNCIE...
SÍMBOLOS DE PEDOFILIA

ATENÇÃO A ESTES SÍMBOLOS DE PEDOFILIA
O FBI produziu um relatório em Janeiro sobre pedofilia. Nele estão colocados uma série de símbolos usados pelos pedófilos para se identificarem. Os símbolos são sempre compostos pela união de 2 semelhantes, um dentro do outro. A forma maior identifica o adulto, a menor a criança. A diferença de tamanho entre elas demonstra a preferência por crianças maiores ou menores.


Homens são triângulos, mulheres corações. Os símbolos são encontrados em sites, moedas, jóias (anéis, pingentes...) entre outros objectos.


Os triângulos representam homens que adoram meninos (o detalhe cruel é o triângulo mais fino, que representa homens que gostam de meninos bem pequenos); o coração são homens (ou mulheres) que gostam de meninas e a borboleta são aqueles que gostam de ambos. De acordo com a revista, são informações recolhidas pelo FBI durantes as investigações. A ideia dos triângulos e corações concêntricos é a da figura maior envolvendo a figura menor, numa genialidade pervertida de um conceito gráfico. Existe um requinte de crueldade, pois esses seres fazem questão de se exibir em código para outros, fazendo desses símbolos bijuterias, moedas, troféus, adesivo e o que mais se queira. Infelizmente, é o design gráfico ao serviço do mal.
SE VIR EM ALGUM LADO, DENUNCIE!!!



AO ENCONTRAR UM SÍMBOLO DESTES, AVISE AS AUTORIDADES
Reencaminhe. É importante divulgar !!!



Assista esse vídeo no you tube

http://www.youtube.com/watch?v=xnb0C9S3JPk&feature=player_embedded

Fonte: http://veraabranches.blogspot.com




Para sonhar acordada...

Para sonhar acordada...

Quartos decorados...






























Fonte:http://jardimdaalegria.blogspot.com/