Pages

Subscribe:

Ads 468x60px

30 de setembro de 2011



Click na imagem para ampliar!!


29 de setembro de 2011

26 de setembro de 2011

Ficha Individual


Temos proporcionado momentos para que a XXXXXXXX entre em contato com a linguagem escrita através de diferentes portadores de textos, como: livros, gibis, jornais, convites, bilhetes, propagandas, cartazes, placas dentre outros materiais.

A aluna encontrou oportunidades para se comunicar com os amigos e professoras. Através dos momentos de conversas, desenvolveu a linguagem oral e enriqueceu o seu vocabulário, porém, ainda não verbaliza corretamente palavras que contenham a letra “r” intercalada como, por exemplo: igreja – diz: igueja, professora - fala: pôfessola.

Em relação à escrita espontânea, reconhece as letras do alfabeto, o papel das mesmas na escrita, mas ainda não faz ligação entre pronúncia e escrita. Ao escrever palavras, faz a correspondência com alguns fonemas esquecendo de outros.

Ainda não consegue ler com significado, ora identifica a sílaba, ora tenta adivinhá-la. Ao elaborar seus textos individuais, utiliza a escrita espontânea, fazendo o som das letras ao escrever as palavras do início do texto, depois coloca letras aleatórias.

Em geral, distrai-se facilmente com estímulos pouco significativos, aparentando não estar ouvindo o que está sendo falado. Necessita a todo instante da orientação da professora para finalizar a atividade proposta.

É capaz de realizá-las, mas não demonstra atenção e interesse suficientes para concluí-las, sempre questionando o que é para ser feito.

Em relação à matemática, sabe e reconhece a seqüência numérica e alguns números fora da série até 20.

Observamos que a XXXXXXXXXXXX terá um melhor desenvolvimento nas atividades relacionadas à escrita se houver um acompanhamento em casa, pois, constatamos que ainda é necessária a intervenção constante.

Gostaríamos de sugerir algumas atividades para contribuir com o trabalho feito em sala de aula.

*Brincar de completar palavras;

*Confeccionar palavras com letras móveis ou escrever digitando no computador;

*Recitação e dramatização de textos da pasta de leitura para a família;

*Copiar um versinho conhecido, passando da letra de fôrma para letra cursiva;

*Circular em um texto palavras que consegue ler sozinha;

*Criar acrósticos com seu nome;

*Brincar de forca;

*Pedir para que leia algumas palavras do enunciado da lição ou de uma história;

*Reconstrução oral de contos e narrações;

*Reconstrução escrita de contos e narrações;

*Ler notícias de jornais e pedir para que verbalize o que foi lido;

*Pesquisar figuras interessantes em revistas para colar em uma folha e depois escrever os nomes da figuras;

*Fazer a lista do que será feito no dia – Rotina;

*Brincar de ditado;

*Após ouvir uma história, pedir para que escreva o título ou nome dos personagens, ou o final da mesma;

*Brincar de jogo da memória com palavras;

*Assistir filme, em seguida recontá-lo oralmente ou graficamente utilizando desenho e escrita.

*Fazer uma leitura interativa, pedindo para a criança inventar partes da história;

*Observar ilustrações de uma história e formar frase;

*Pedir para fazer uma lista dos mantimentos;

*Fazer lista de compras ou de feira;

*Confeccionar bilhetes para as pessoas queridas da família;

*Montar um painel de recados;

Temos feito vários questionamentos no decorrer da construção da escrita da XXXXXXXXX, para ela discernir os fonemas e representar os grafemas de forma convencional, pois podemos cobrar dela que pense e reflita ao escrever. Sempre fazemos perguntas sobre o que escreveu ou pretendia escrever. Assim estamos estimulando sua capacidade a todo o momento.

É importante ressaltar que só se adquire o hábito da escrita em contato com textos de uso social. Essas medidas são importantes para que a aluna possa acompanhar o Pré III, tornando seu aprendizado mais tranqüilo e significativo.



Ficha Individual

RELATÓRIO

Aluno: Série:

A XXXXXXX é uma menina muito carinhosa e educada. Cumpre todos os combinados da sala e seu relacionamento com coleguinhas e professoras é muito bom.

“Promovemos o trabalho com a linguagem oral e escrita espontânea, a fim de valorizar a sua importância para a formação do sujeito, na interação com as outras pessoas na construção do conhecimento e no desenvolvimento do pensamento.”

Não identifica as letras do alfabeto nos diferentes contextos, ou seja, nas atividades propostas para o reconhecimento dos nomes dos amigos, identificação das letras iniciais e finais de palavras trabalhadas em sala de aula.

Nas atividades que envolvem escrita espontânea ainda não faz relação entre fonema e grafema, apenas utiliza letras aleatoriamente, mesmo quando é cobrado individualmente, sendo assim, não faz a correspondência com a letra inicial das palavras, colocando na maioria das vezes as letras de seu nome. Ex: BONÉ, escreveu, PEBBR _ BOLA, escreveu, RDRPR.

Quando tem dúvidas em relação a alguma atividade, algumas vezes pede ajuda, outras ele fica parada, até que a professora a questione.

No Infantil III, o trabalho exige do aluno, que ele tenha mais autonomia e independência, quanto às habilidades de linguagem e raciocínio lógico. Percebemos que o Pedro está em uma fase inicial desse processo, pois durante o ano letivo, temos como objetivo suprir as necessidades cognitivas para que adquira habilidades e competências como:

_ Escrever palavras correspondendo fonema e grafema;

_ Utilizar palavras para formar uma frase;

_ Ler palavras simples;

_ Identificar letras;

_ Organizar suas idéias ao escrever um texto;

_ Compreender a composição dos numerais; etc.

Concluímos que o XXXXXX está apto a acompanhar o Infantil II, só assim não estaria acelerando etapas no seu desenvolvimento.

Ciente: ___________________________ ___/___/___

Professora: ____________________________

Coordenadora: ________________________________


25 de setembro de 2011

Ficha Individual

RELATÓRIO

Aluno: Série:

Durante o mês de xxxxxxxxxx, percebemos que o xxxxxxxxxxxx observava, escutava e se expressava verbalmente durante a “roda da conversa”, participando ativamente dos assuntos em questão.

Nestes últimos quinze dias, apresentou mudanças comportamentais, pois está muito agitado, querendo sair da sala, mexendo com os amigos durante as atividades, apresentando dificuldade em realizar atividades que exijam concentração e raciocínio. Qualquer movimento ou barulho diferente é motivo para se distrair.

Temos proporcionado vivências para que o xxxxxxxxxxxxx tenha contato com a linguagem escrita por meio de diferentes portadores de texto, como livros, jornais, convites, bilhetes, cartazes, placas dentre outros materiais.

Durante o trabalho com a linguagem escrita, possibilitamos a imersão significativa e prazerosa do aluno. De forma contextualizada, a escrita foi trabalhada com base nas formas que aparecem na sociedade relacionada às situações de vida.

Verificamos que ao fazer seu texto individual utiliza a escrita espontânea, fazendo o sonzinho das letras ao escrever as palavras no início do texto, depois coloca letras aleatórias sem se preocupar com a correspondência entre fonema e grafema. Às vezes se distrai conversando ou observando o que os outros estão fazendo.

Temos possibilitado cada vez mais oportunidades agradáveis no contato com a escrita e com a leitura para que coisas externas não tomem sua atenção. Percebemos que o comportamento do XXXXXXXXXX vem oscilando até neste aspecto, antes ele mostrava interesse pelos momentos de leitura, pois ele ficava um bom tempo sentado lendo um livrinho, olhando as ilustrações e divertindo-se com a história, agora anda impaciente e não fica muito tempo concentrado na leitura do livrinho, distrai-se logo e deixa a leitura por qualquer outro motivo externo.

O XXXXXXXXXX aprecia atividades que envolvem artes, principalmente as que estão relacionadas com construção de objetos e brinquedos, utilizando sucatas. Brinca e inventa falas para os personagens que constrói. O brincar dessa maneira é muito importante, pois desencadeia atividades criadoras, a imaginação, favorecendo o seu desenvolvimento.

Propiciamos um ambiente de construção de descoberta, de busca, de discussão e de realização de atividades matemáticas.

Durante os registros das atividades propostas, fez contagem oral, explorou idéias de juntar, tirar, manipulou diferentes tipos de materiais, adquiriu noções de tamanho, comparou, seqüênciou, classificou e utilizou o número para representar a quantidade.

Nessas atividades que envolvem o raciocínio – lógico matemático sempre participou com entusiasmo, mas ultimamente é preciso que a professora fique estimulando e questionando para que ele participe da atividade do começo ao fim.


24 de setembro de 2011

Trailer R.E.M




Vídeo do meu Tio Marcos e seus alunos.
Vale a pena conferir!!!

Ficha Individual

Já estamos em rítmo de relatório da Avaliação dos alunos na escola. Se bem, para os professores que já fazem a avaliação diária anotando em um caderninho sobre cada aluno, é mole! Para acompanharmos os alunos é necessário observarmos vários aspectos, para mim, os principais aspectos são:

-Vocabulário:

* A capacidade de conversar com os colegas e professor e ser atendido.

*Usa sempre expressões novas em suas conversas diárias.

-Comunicação/ Cognitivo

*Repete histórias contadas pela professora, usando palavras próprias.

* Cria e utiliza oportunidades de comunicação com outras pessoas.
* Recebe e transmite recado á professora aos colegas e pessoas da Unidade de ensino.
*Demonstra organização de seu pensamento com lógica.
*Classifica objetos, segundo atributos (cor, forma, tamanho).
*Localiza elementos a partir de um dado referencial ( perto, longe, fora, dentro, etc.)

-Em se tratando da articulação:

* Pronuncia corretamente os fonemas.

* Não se percebe troca ou omissões de fonemas quando fala.

-Expressão oral:
* Tem espontaneidade para expressar -se.
* Dramatiza situações vivenciadas.

- Motricidade Ampla:

*Tem habilidades para executar movimentos envolvendo os grandes músculos do tronco, braços, pernas, pescoço (andar, correr, soltar, arremessar, chutar, etc.).

* Apresenta equilíbrio na execução de atividades de andar, correr, etc.

-Motricidade Fina:

*Utiliza o material de sucata (tampinhas, caixas, letras) fazendo pilhas ou construções.

*Abotoa e desabotoa suas roupas;

*Recorta figuras de revistas.

*Modela com massinha.

*Usa lápis para desenhar ou escrever.

*Faz o traçado de letras corretamente.

-Sociabilidade:

*Brinca com colegas.

*Empresta seus brinquedos ou material de trabalho.

*Aceita participar de atividades sociais na Unidade escolar.

-Interesse:

*Apresenta interesse pelas atividades propostas pelo professor ou pelo grupo.

*Cuida bem de seu material, inclusive brinquedos.

*Presta atenção à todos os aspectos da sala de aula e da escola.

-Cooperação:

*Aceita ajudar os colegas e professores.

*Coopera na arrumação da sala e ao término das atividades do dia.

-Assiduidade:

*É pontual e assíduo às aulas.

-Descoberta da Leitura/Escrita:

*Lê e compreende os fonemas aprendidos e palavras formadas por eles.

*Reconhece e traça corretamente os fonemas estudados.

*Identifica os fonemas, ou personagens, em situações reais diversas.

*Copia de quadro palavras e pequenas frases.

Resolvi publicar uma ficha descritiva que fiz de uma aluna, veja:

Analisando e reconstituindo a situação vivida pela aluna no período de adaptação, pude perceber as conquistas de ...... Chegou muito tímida, chorava e não queria ficar na escola. Sua adaptação ocorreu de forma espontânea no convívio diário com os colegas. É uma criança extremamente sociável e carinhosa, que interage muito bem com toda a comunidade escolar. Brinca e socializa seus pertences, participa de atividades em grupo e se relaciona muito bem com professora e outros funcionários da XXXXXXXXXX. Expressa suas ideias com clareza, relata fatos ocorridos na vida diária, tem bom vocabulário. Gosta de ouvir histórias e reproduz as mesmas com sequência lógica. Verifiquei que a aluna vivenciou as atividades de maneira significativa e construtiva, demonstrando interesse em participar dos diversos trabalhos com a linguagem escrita. Iniciou suas atividades escrevendo seu nome com o auxílio da ficha. Hoje escreve o nome sem o auxilio da mesma. Está na fase de construção e reconhecimento das letras do alfabeto.

.Tem boa coordenação motora podendo ser notado em suas produções que já possuem traços bem definidos. Apresenta equilíbrio com o corpo, se organiza ao realizar tarefas como: correr, pular, abaixar, etc.

• Nas aulas de artes, cria e produz com habilidade, desenhos, pinturas, recortes, colagens, modelagens, explorando adequadamente, as diferentes propriedades dos objetos para produções artísticas.

• Em relação ao trabalho com a área da matemática e nas tarefas que envolvem raciocínio lógico, trabalho com as atividades de compreensão dos conceitos numéricos através da resolução de situações-problema do cotidiano escolar. Portanto, a aluna possui raciocínio lógico diante de questionamentos feitos ao grupo. Quando questionada em situações de juntar e tirar referentes ao seu cotidiano responde corretamente ou bem próximo do correto. Sabe contar números, porém tem dificuldades em escrever e reconhece-los, registra-os espelhados.

• Seleciona elementos dos conjuntos de acordo com o que tem mais/menos, maior/menor, igual/diferente, muito/pouco, cores e formas, etc.

-Classifica objetos, segundo atributos (cor, forma, tamanho)
Mostrou-se interessada em envolver-se nas atividades referentes ao projeto... participando com entusiasmo ao ouvir história, dramatizações e produções.
..... é participativa e frequenta as aulas regularmente. Gostaria de agradecer a participação dos pais no desenvolvimento educativo de sua filha. Sabendo que esta parceria é fundamental para nosso trabalho.
Para continuarmos despertando o interesse durante a realização das atividades, faremos intervenções individualizado respeitando o ritmo de aprendizagem de cada criança, realizando as intervenções tendo como consequência um melhor aproveitamento do trabalho pedagógico em sala de aula.