Pages

Subscribe:

Ads 468x60px

30 de outubro de 2011

29 de outubro de 2011

Lembrancinhas com PET e EVA







TEXTO DIVERTIDO


Apresente a Figura abaixo à seus alunos.
E entregue-lhes uma ficha com as seguintes pergunta.

Qual o nome da Bruxinha?
...........................................................................
Dê nome aos 2 fantasmas.
............................................................................
Onde eles moram?
.............................................................................
Que idade tem a bruxinha?
............................................................................
Eles estudam na escola ......................................
Qual o nome da professora dela?
............................................................................
Qual a cor de Dona Ligia a Abóbora palhacinha?
.............................................................................
Qual a cor da roupa que a bruxinha vai ganhar de presente?
Após as perguntas serem respondidas entregue-lhes a atividade abaixo:

Complete o texto com as respostas que você acaba de dar a cada uma das perguntas:

Esta é a bruxinha ............................ ela tem .................. anos e mora .........................
Uma bela manhã enquanto ia à escola ......................... com seus dois amigos fantasminhas ......................., ..................... encontrou sua professora ................................ que lhe perguntou:
Querida ...................... você sabe qual a novidade de nossa aula de hoje?
- Não professora. Qual é?
Dona ....................... vem desfilar sua cor ................e nos fazer rir com suas palhaçadas.
A bruxinha ...................... ficou muito contente e se divertiu muito com Dona Abóbora, a professora .......... e seus amigos .................
No fim da apresentação a bruxinha e cada um de seus colegas ganharam uma roupinha da cor .................... e um chapéu muito bacana.
Foi uma manhã muito gostosa na escola ...........................
Obs: Pode aproveitar o texto montado para trabalhar substantivos próprios e comuns e pedir que cada criança leia sua produção e compare as diferenças entre a sua e de seus colegas
Gi Barbosa

28 de outubro de 2011

26 de outubro de 2011

25 de outubro de 2011

24 de outubro de 2011

23 de outubro de 2011

Noite do Pijama



Amigas Blogueiras, atendendo a pedidos, segue abaixo algumas ideias com o tema:
Noite do Pijama
Espero que gostem...

















Lembrancinhas com PET e EVA




Lembrancinhas feitas em e.v.a e garrafa de pet (600 ml)

22 de outubro de 2011

21 de outubro de 2011

20 de outubro de 2011

19 de outubro de 2011

Tratamento Biomédico do Autismo


O acompanhamento nutricional é imprescindível no tratamento do autismo.
Os autistas costumam apresentar:
Disbiose intestinal decorrente de alergias alimentares e contaminação de fungos e bactérias,
Grande permeabilidade intestinal prejudicando a digestão podendo ocasionar carências nutricionais,
Deficiência enzimática para hidrolisar (quebrar) determinadas proteínas e por conta disso e da permeabilidade intestinal as proteínas não são digeridas adequadamente e ultrapassam a barreira intestinal, chegando a corrente sanguinea, atravessando a barreira hematoencefálica e agindo como opiáceos aumentando assim, os sintomas autísticos como insensibilidade a dor, irritabilidade, comportamentos inadequados, entre outros;
Disbiose intestinal devido a um crescimento de fungos, deficiência de nutrientes, intoxicação por metais tóxicos
Deficiência na metilação não deixando que os neurotransmissores funcionem adequadamente e podendo causar sintomas como transtorno do défict de atenção (TDAH) e insônia,
Deficiência de sulfatação, acumulando metais tóxicos que não conseguem eliminar do organismo sem que os mesmos sejam devidamente quelados .
O nutricionista saberá traçar um plano alimentar e saberá modular as deficiências de nutrientes com suplementação de forma adequada de acordo com as necessidades individuais de cada criança que se encontra dentro do espectro do autismo.
É importante a retirada do glúten e da caseína porém a dieta deve ser seguida mensalmente pelo nutricionista, que saberá orientar corretamente quais alimentos retirar e substituir e as dietas adequadas no caso de disbiose intestinal, presença de fungos, deficiência de sulfatação e carência nutricional.
“Não devemos permitir que uma só criança fique em sua situação
atual sem desenvolvê-la até onde seu funcionamento nos permite
descobrir que é capaz de chegar. Os cromossomos não têm a última
palavra".
Reuven Feuerstein
O Autismo é tratável!
DrªJaqueline Araujo
Nutricionista CRN4 11101020

15 de outubro de 2011

Ficha Individual

RELATÓRIO

Aluno: Série: D.N:

O XXXXXX é um menino muito carinhoso e educado. Cumpre todos os combinados da sala e seu relacionamento com coleguinhas e professoras é muito bom.

Dispersa-se com facilidade durante a realização das atividades. É preciso questionamento e atenção individual, pois quando são explicadas no coletivo, o Pedro não as compreende,dizendo que é muito difícil, precisando, então, da mediação da professora.

“Promovemos o trabalho com a linguagem oral e escrita espontânea, a fim de valorizar a sua importância para a formação do sujeito, na interação com as outras pessoas na construção do conhecimento e no desenvolvimento do pensamento.”

Não identifica as letras do alfabeto nos diferentes contextos, ou seja, nas atividades propostas para o reconhecimento dos nomes dos amigos, identificação das letras iniciais e finais de palavras trabalhadas em sala de aula.

Nas atividades que envolvem escrita espontânea ainda não faz relação entre fonema e grafema, apenas utiliza letras aleatoriamente, mesmo quando é cobrado individualmente, sendo assim, não faz a correspondência com a letra inicial das palavras, colocando na maioria das vezes as letras de seu nome. Ex: BONÉ, escreveu, PEBBR _ BOLA, escreveu, RDRPR.

Quando tem dúvidas em relação a alguma atividade, algumas vezes pede ajuda, outras ele fica parado, até que a professora o questione.

Quando fazemos coletivamente lista de palavras ou trabalhamos a escrita passo a passo, acompanha no início, mas logo fica inquieto, com a cadeira longe da mesa, e a atenção voltada ao que está acontecendo ao seu redor.

Nas atividades gráficas, gosta de usar diversas cores, em suas pinturas.

Precisa da interferência da professora para que faça seus desenhos de maneira mais estruturada e com mais detalhes.

Nas aulas que envolvem informática, pede o auxílio da professora a todo o momento, tenta fazer sozinho, mas sente-se inseguro ao exercitar os jogos no computador.

Ao realizar as atividades que envolvem o raciocínio lógico-matemático, faz a contagem de rotina até dez, mas às vezes se perde durante a contagem e é preciso retomar com o auxílio da professora. Ainda não relaciona o numero à quantidade e no momento de registrá-los graficamente, diz que não os reconhece e é preciso questioná-lo, observando no cartaz que fica exposto na sala de aula, número por número até reconhecer. Ao grafar esses números, algumas vezes, os faz de maneira espelhada, precisando apagar para refazer corretamente.

No Infantil III, o trabalho exige do aluno, que ele tenha mais autonomia e independência, quanto às habilidades de linguagem e raciocínio lógico. Percebemos que o Pedro está em uma fase inicial desse processo, pois durante o ano letivo, temos como objetivo suprir as necessidades cognitivas para que adquira habilidades e competências como:

_ Escrever palavras correspondendo fonema e grafema;

_ Utilizar palavras para formar uma frase;

_ Ler palavras simples;

_ Identificar letras;

_ Organizar suas idéias ao escrever um texto;

_ Compreender a composição dos numerais; etc.

Concluímos que o XXXXXXX está apto a acompanhar o Infantil II, só assim não estaria acelerando etapas no seu desenvolvimento.


14 de outubro de 2011

Plano de aula: como fazer, dicas e parâmetros...


A tarefa de professor não é nada fácil, pois exige dos mesmos muita dedicação, planejamento e estudo, pois tudo aquilo que é trabalhado em sala de aula merece ser revisto e bem preparado.

Para montar um plano de aula, o professor deve ir de encontro ao interesse de seus alunos, além dos conteúdos abordados nas séries, exigidos dentro dos Parâmetros Curriculares Nacionais, os PCNs.

Ir para a sala de aula sem preparar um bom material, afeta a qualidade da aula, pois o improviso prejudica no que diz respeito aos materiais necessários para a aula, como fazer experiências concretas, trabalhos de pesquisas, um conhecimento prévio do assunto, dentre vários outros.

O importante é que o professor prepare suas aulas buscando os melhores objetivos para as mesmas, aqueles que irão tornar o conhecimento alcançável aos alunos, além de promover as principais noções de cidadania para os mesmos.


Execução de uma atividade bem planejada


Um plano de aula deve conter as seguintes etapas:


1 – O tema abordado: o assunto, o conteúdo a ser trabalhado;


2 – A justificativa: o motivo de se trabalhar determinado assunto;


3 – Os objetivos gerais a serem alcançados: o que os alunos irão conseguir atingir com esse trabalho; com o estudo desse tema;


4 – Os objetivos específicos: relacionados a cada uma das etapas de desenvolvimento do trabalho;


5 – As etapas previstas: mais precisamente uma previsão de tempo, onde o professor organiza tudo que for trabalhado em pequenas etapas;


6 – A metodologia que o professor usará: a forma como irá trabalhar, os recursos didáticos que auxiliarão a promover o aprendizado e a circulação do conhecimento no plano da sala de aula;


7 – A avaliação: a forma como o professor irá avaliar, se em prova escrita, participação do aluno, trabalhos, pesquisas, tarefas de casa, etc.


8 – A bibliografia: todo o material que o professor utilizou para fazer o seu planejamento. É importante tê-los em mãos, pois caso os alunos precisem ou apresentem interesse, terá como passar as informações.


Cada um desses aspectos irá depender das intenções do professor, sendo que este poderá fazer combinados prévios com os alunos, sobre cada um deles.

O importante é dar a oportunidade de o grupo crescer tanto nos conteúdos escolares, aprimorando e enriquecendo seus conceitos, como no seu envolvimento social, a partir da sua participação no mundo como cidadão de bem, responsável e comprometido com um mundo melhor.

Através dessa preocupação e organização, com um trabalho bem elaborado, com certeza a aula se tornará mais agradável e rica, proporcionando maior envolvimento de todos, além dos ótimos resultados para a aprendizagem.


Por Jussara de Barros

Graduada em Pedagogia
Fonte: www.educador.brasilescola.com.


13 de outubro de 2011

Educação Financeira




Sugestão de Atividade multidisciplinar para alunos de Ensino Fundamental I.

A Educação Financeira não deve ser confundida com o ensino de técnicas ou macetes de bem administrar dinheiro, tem como objetivo criar uma mentalidade adequada e saudável em relação ao dinheiro.

Acima de tudo, a Educação Financeira deve ensinar que a responsabilidade social e a ética precisam estar sempre presentes no ganho e uso do dinheiro.

Como educar as crianças em relação ao dinheiro?

No mundo contemporâneo as pessoas são, cada vez mais, classificadas pelo que possuem e pelo que consomem, e que infelizmente tornam-se uma regra.

Para todos nós, pais e educadores o desafio é saber qual a maneira mais adequada para enfrentar estes problemas, ou mesmo evitar que aconteçam.

São comuns crianças que querem comprar tudo que veem pela frente, e nunca estão satisfeitas, acreditam que os pais são os responsáveis em realizar todos os seus desejos.

Para aprender a planejar gastos e a consumir com responsabilidade, é fundamental que a criança seja estimulada a distinguir o que compramos porque precisamos daquilo que consumimos apenas para atender ao desejo de consumir.

PCN’S e Educação Financeira

Os PCN´s recomendam que o ensino deve ser voltado para as atividades que envolvam o cotidiano dos alunos. No dia-a-dia prepara-se, assim, o cidadão do futuro.

Exemplo de Atividades:

Com as atividades proposta queremos desenvolver nos alunos a habilidade de lidar com finanças, tanto na infância como na fase adulta. Sermos capazes de diferenciar “eu quero” do “eu preciso”.

Mas parte de nossas responsabilidades como educadores ensinar que as necessidades é que devem ser satisfeitas em primeiro lugar.

Atividades Complementares:

1 - Pesquisa sobre a História do Dinheiro.

2 - Trabalho interdisciplinar com História. Solicite aos alunos uma pesquisa a respeito dos antigos nomes do dinheiro brasileiro e o período de vigência. Site banco central - www.bcb.gov.br.

3 - Proponha a Leitura do Livro: Como se fosse dinheiro, Ruth Rocha ou site www.uol.com.br/ruthrocha/historias_16.htm Discuta com os alunos o que ele pensam sobre atitude de Catapimba e de seu Lucas.

Competências:

I - Dominar diferentes linguagens.

Habilidades (B) Ler texto verbal e não verbal, compreendendo a mensagem.

II - Compreender fenômenos e processos.

Habilidades (B) Localizar informações predeterminadas em texto.

Habilidades(O) Selecionar informação sobre determinado assunto.

Habilidades(O) Compartilhar informações com colegas.


12 de outubro de 2011

Projeto Pluralidade – diferenças sociais e sua diversidade


Projeto interdisciplinar para 6º do Ensino Fundamental II


6º Ano

Título: Projeto Pluralidade – diferenças sociais e sua diversidade

Objetivos:
• Levantar a discussão sobre as diferenças sociais e sua diversidade em escala mais próxima do aluno: seu dia a dia, seus colegas, seus interesses e costumes.
• Possibilitar a discussão da diferença como parte do nosso cotidiano e inerente ao ser humano.
• Estabelecer a importância do respeito às diferenças entre os colegas.
• Tornar a discussão sobre as diferenças e diversidades sociais interessante do ponto de vista do aluno, possibilitando o crescimento pessoal deste indivíduo como cidadão transformador da sociedade.
• Envolver o trabalho, com os alunos, nas diversas disciplinas por meio de diferentes atividades.

Tempo
O projeto, caso você tenha um tempo pequeno, tem a possibilidade de ser desenvolvido em um mês. Entretanto, como o tema é bastante abrangente, instigante e promove resultados significativos depois das atividades realizadas, poderá se estender para três meses, isso com o trabalho em conjunto entre os professores.
E ainda, por ter possibilidade para lançamento de discussões no blog, ao longo do tempo, é um projeto que poderá ser alimentado o ano todo com novas leituras e discussões pertinentes.
Sobretudo o projeto certamente poderá ser pensado de forma oportunista e pontual caso ocorra algum evento na escola ou socialmente em que essa discussão seja pertinente e importante.

Recursos
Computador com Word, Excel, Power Point, Internet Explorer, Movie Maker, Material para cartazes e desenhos como canetas coloridas, Imagens de revistas e jornais, fotos, cola, tesoura, Blogs, Filmes.

Um Caminho Possível (Encaminhamento Metodológico)
(Professor estas atividades devem se adequar a sua hora aula, podendo durar o tempo que achar necessário. Estruture as atividades da forma que melhor lhe convier)

Atividade 1 – Reflexão com base no senso comum - assistir a um filme.
Inicie sua aula comentando com os alunos que geralmente a gente pensa que o nosso jeito de ser e de fazer é o normal e nos comparamos com os colegas e com as pessoas à nossa volta. Porém, quando consideramos o outro parecido conosco, aprovamos. Mas quando achamos diferente, diverso, é comum acharmos “errado” ou simplesmente esquisito. Desta forma, pensamos um pouco: será que é mesmo possível que as pessoas tenham jeitos de ser iguais? Será que podemos dizer: aquela pessoa é esquisita, aquela outra não? E aqueles que nós consideramos esquisitos, o que pensam de nós?
Se olharmos para o mundo, vamos encontrar muitas coisas que parecem ser iguais, mas são bastante diferentes! As árvores, por exemplo, tem um jeitão mais ou menos parecido, mas de perto, são diferentes entre si. Mesmo aquelas de um mesmo grupo, de uma mesma espécie, não crescem iguais.
Em seguida questione os alunos: O que você gosta de fazer? Como você costuma assistir às aulas em sua escola? Enfim, como é o “seu jeito de ser”?
Depois de refletirem a este respeito proponha que investiguem essa história de igual e diferente para conhecer os outros à nossa volta. Assim sensibilizados para o tema, poderão, então, elaborar uma entrevista com as pessoas próximas a eles para buscarem outras “formas de viver”. Portanto, solicite que façam como tarefa de casa, a pesquisa abaixo:

Atividade 2 – Pesquisa prática - entrevistas
Pesquisar um pouco mais?
A) Entreviste seus colegas, pais e vizinhos. Para isso, utilize as perguntas abaixo e depois leve os resultados para dispor na sala de aula.

1. Qual é o seu nome?
2. Faixa etária de idade:
( ) 7 a 14 anos – ( ) 15 a 21 anos – ( ) 22 a 29 anos – ( ) 30 a 40 anos –
( ) 41 a 50 anos e de ( ) 51 em diante.
3. Como você costuma estudar em casa?
4. Como você costuma assistir às aulas?
5. O que você gosta de fazer nos horários livres?
6. O que é mais legal na escola/trabalho?
7. O que é menos legal na escola/trabalho?
8. O que você gosta de comer?
9. O que você come, normalmente, em sua casa?
10. Por que você come esse tipo de alimento normalmente?
11. O que você acha das pessoas que são diferentes de você?
12. Você acha que é possível viver bem com as diferenças entre as pessoas? Como?

Atividade 3 – organização de blog a partir do resultado das entrevistas. Exposição dos resultados – gráficos – Excel. (Apresentação dos resultados em Power Point, Movie Maker, Cartazes, etc.)
Inicie a aula questionando os alunos sobre a experiência que tiveram em fazer a pesquisa. Quais os costumes, gostos e preferências dos entrevistados? O dia a dia deles pode trazer ao coletivo diferenças interessantes a serem exploradas?

Depois de um bate papo os alunos apresentam os resultados das discussões e pesquisas. Que tal organizar um blog para isso? Ele é um espaço onde podemos mostrar nossas discussões e, ao mesmo tempo, ver o que pensam outras pessoas que acessarem o blog. Podemos também repassar os dados das entrevistas para o Excel e criar os gráficos. A atividade de apresentar a estatística pode ser acertada com os alunos de maneira que se juntem em grupos e, quando ficarem prontas, apresentam em Power Point, ou Movie Maker ou em Cartazes que serão espalhados ou expostos pela/para a escola.

Atividade 4 – criação de painel temático com recursos diversos
Proporcionar discussões enriquecidas com as histórias pessoais e dos entrevistados poderá ser organizada nas diversas formas citadas neste projeto.
Temas pertinentes as questões das diferenças e diversidades sociais presentes na realidade dos alunos se fazem presentes permanentemente devido a diversidade do nosso país.
Um grande painel digital (power point, blog, Word, etc.) para novas discussões, leituras de jornais e revistas que estão sempre trazendo casos de intolerância, diferenças sociais, bullyng que surgem a todo instante, pode ser construído. Portanto, sempre que for oportuno retome os temas juntamente com seu conteúdo.

Atividade 5 – Debate em sala – filmes, pesquisa na internet, entrevistas, leitura de artigos em jornais, revistas, mídia televisiva, etc.
Professor outra atividade possível para dinamizar mais o seu trabalho é desenvolver debates sobre as virtudes. Escolha algumas virtudes que você pensa estar de acordo com os seus princípios, de seus alunos e os da escola, separe-as por interesse dos alunos e as distribua em sala para que debatam.
Crie vários grupos na sala de aula (ou outro espaço possível) e cada um deverá discutir entre eles sobre o tema sugerido por você. Em seguida a reflexão dos grupos, eles apresentam a síntese do que foi discutido.
Depois do debate proponha que pesquisem sobre os temas em alguns veículos de comunicação, em vídeos, entrevistando pessoas, pesquisando na internet, etc. Retome o tema no debate entre os grupos para analisarem se a primeira opinião do grupo ainda permanece após estarem com uma bagagem teórica maior.
Pontue com seus alunos que o tema gera conflito, desenvolve o exercício da cidadania na construção de pessoas autônomas, transformadoras da sociedade e de sua realidade, portanto, deve ser trabalhado com respeito e ética em todo processo.

Atividade 6 - Trabalho com música – interpretação da letra e paródias
A partir da letra da música de Charlie Brown – “Vícios e Virtudes” ou “Racismo é Burrice” e “Até Quando” do Gabriel Pensador, aborde e reflita criticamente com seus alunos sobre a diferença e a diversidade social.
Solicite que selecionem frases que falam de cidadania, de atitudes, de diferenças e de outras virtudes que escolherem. Em seguida acessem a música no youtube e a escutem. Depois cada equipe deve criar uma paródia sobre os temas abordados e apresentar para a turma ou para a escola, como fechamento da atividade.

Atividade 7 - Trabalhos em colaboração com outros professores de diferentes disciplinas

Língua Portuguesa.
• Sugestão- construir um jornal com os alunos. Veja a sugestão no link: http://espacoeducar-liza.blogspot.com/2009/08/projeto-o-jornal-em-sala-de-aula.html (acesso em 02/03/2010). Ele detalha como você pode criar um jornal com seus alunos.
• Sugestão - trabalhar com o Jornal em sala de aula, analisar os artigos que se apresentam nele e retirar destes, os temas desejados. Veja as sugestões de links:
http://www.scribd.com/doc/14779897/Projeto-Para-a-Atividade-7-Jornal-Na-Sala-de-Aula (acesso em 02/03/2010)
http://www.cartanaescola.com.br/edicoes/20/o-jornal-na-sala-de-aula/ (acesso em 02/03/2010)
• Sugestão - produzir poesias, textos de cordel, poemas e outros que você achar interessante para esta atividade.
• Sugestão – Construa, depois dos textos prontos, “varais das virtudes” – estender barbantes no pátio da escola como se fossem varais de roupas e colar os textos produzidos. Dessa forma toda a comunidade escolar terá acesso a leitura desses textos. Caso você queira pode construir um mecanismo de votação dos textos produzidos e premiar estes alunos autores.

História.
• Sugestão - trabalhar com a pesquisa na internet. Divida a turma em grupos por regiões brasileiras e encaminhe-os para o computador onde farão uma pesquisa sobre a diversidade e diferenças da região que o grupo ficou responsável. Depois da pesquisa pronta cada grupo informa aos colegas o que aprenderam com a investigação. Aqui é importante preparar um instrumento de pesquisa, com o que você deseja que os alunos pesquisem para direcioná-los e ajudá-los sem perder tempo.

Geografia.
• Sugestão – utilizar a mesma metodologia acima, porém a pesquisa será com base nos espaços geográficos. Por exemplo: depois de feita a pesquisa comparar as regiões e verificar qual que apresenta um índice maior de incidência dos temas. Depois da pesquisa realizada os alunos podem produzir textos no aplicativo Word, bem como preparar uma apresentação para a escola ou outros colegas (trabalho em grupo) com os aplicativos Power Point e Movie Maker, nas aulas de Informática. Neste caso além de aprenderem a utilizar a ferramenta os alunos estarão reforçando o a aprendizagem do conteúdo. Você pode fazer uma votação para escolher os melhores trabalhos produzidos.

Arte.
• Sugestão – Produzir cartazes e colocá-los em pontos estratégicos de visualização na escola. Deixar um cartaz em branco, junto aos outros cartazes, para que as pessoas que por ali passarem, deixem a resposta para a seguinte pergunta: como pratico a lealdade, a generosidade, a ética, etc no meu dia a dia? Usar os resultados para estudo na sala de aula.
• Sugestão – Com o celular, os alunos devem tirar fotos, em casa ou no bairro, de atitudes que apresentam as virtudes trabalhadas. Em seguida, com a ajuda do professor de Informática ou nas aulas no laboratório de informática, eles podem baixar e gravar as fotos inseri-las em um aplicativo como Power Point ou Movie Maker e apresentar aos colegas. Nesta apresentação eles devem colocar um fundo musical, frases importantes que representem a imagem e também uma legenda para facilitar a leitura visual da foto.

Filosofia.
• Sugestão – com os debates feitos em sala, construam textos síntese e solicite que os alunos, usando a técnica de apresentação “mesa redonda”, façam comunicações sobre estes textos para os colegas e, se possível, a comunidade escolar.
• Sugestão – criar o “Espaço Filosófico” na escola, o qual reúne grupos de alunos de várias idades para refletirem sobre as diferenças e diversidades que existe na escola e na sociedade. Os alunos podem se inscrever para participar das assembléias, as quais podem ser uma vez por semana ou uma vez por mês. Determine o tempo de duração e a quantidade de alunos para cada encontro. Sistematize o tempo de reflexão e converse com os alunos sobre a importância deste espaço para expor situações que os incomodam, bem como contar as atitudes que tiveram para fazer valer o que se discute. Desta forma os alunos exercem a cidadania de maneira democrática e consciente, aproximam os pais da escola e, a partir daí podem transformar a sociedade, a relação e o respeito com o outro.
• Sugestão – Este “Espaço Filosófico” pode receber profissionais, pais e outras pessoas para dialogarem a respeito de assuntos que seja de interesse do grupo.
• Sugestão - Os próprios alunos podem, depois de alguns debates e leitura de artigos, preparar palestras sobre determinados temas e apresentá-las na escola para os outros colegas e/ou comunidade escolar. Estas palestras podem conter cenas de filmes, imagens, vídeos instrutivos, etc.

Matemática.
• Sugestão – Solicite ajuda do professor de informática se for necessário e proponha aos alunos que criem gráficos com os dados das pesquisas feitas. Cada grupo se responsabiliza por construir os gráficos com os dados de sua região e apresentar aos outros colegas. Você pode também, para que todos os grupos tenham acesso a tudo, pedir que cada grupo envie, por e-mail, os dados de sua região para um representante do outro grupo. Este, por sua vez, ficará responsável por repassar para os colegas de sua equipe.

Avaliação
A avaliação se dará com o envolvimento dos alunos no desenvolvimento das atividades propostas. Como sugestão você pode criar uma tabela onde poderá anotar a participação nas atividades, a consistência dos trabalhos realizados, a qualidade do material apresentado, etc, de cada um de seus alunos.

Algumas Fontes para o professor:

Texto 1
http://www.pucp.edu.pe/ira/filosofia-peru/pdf/arti_filo_latino/tolerancia.pdf
Trabalho sobre o conceito de tolerância, identidade e diversidade.
Texto 2
http://www.espacoacademico.com.br/007/07oliveira.htm
Trabalho sobre a questão no espaço escolar. Atente para a bibliografia ao final deste trabalho, sobretudo ao artigo do Prof. Dr. Kabenguele Munanga.
Texto 3
http://www.palmares.gov.br
Artigo sobre virtudes

http://www.curtanaescola.org.br
Site com excelentes vídeos com curtas em parceria com a Petrobrás que podem ser escolhidos e utilizados em suas aulas.

11 de outubro de 2011

Bee Movie



Dicas e sugestões de atividades pedagógicas para o uso do filme em sala de aula.


Bee Movie

Ficha técnica do filme

Título no Brasil: Bee movie – a história de uma abelha
Título original: Bee movie
País de origem: EUA
Gênero: Animação
Classificação etária: Livre
Tempo de Duração: 91 minutos
Ano de lançamento: 2007
Site oficial: http://www.beemovie.com
Estúdio/Distrib.: Paramount Pictures Brasil
Direção: Steve Hickner/Simon J. Smith

Sinopse

O filme mostra o mundo das abelhas sob a ótica das abelhas, ou seja, diferente do olhar humano.

Assim, Barry Benson, uma abelha recém-formada, decide processar os humanos pela apropriação indevida do mel.

O filme mostra, de modo claro, a necessidade do equilíbrio nos ecossistemas e da codependência entre todas as espécies vivas para a sustentabilidade da vida na Terra.

Crítica do filme

“ A animação Bee movie é uma forma encantadora de analisarmos a nossa sociedade, o mundo das abelhas e as relações de interdependência entre os sistemas e ecossistemas. Além disso, o jogo de palavras envolvendo a temática do mel é muito bacana! Mel-ravilhoso mesmo!”

Danielle Lourenço – Pedagoga

Sugestões pedagógicas

1) A Vida das Abelhas.

Para perfeita compreensão do filme, seria interessante que os alunos tenham orientações iniciais sobre a vida das abelhas.

Alguns sites interessantes:

2) Sociedade.

Depois disso, proponha uma análise. O filme retrata situações que refletem a sociedade das abelhas e outras que refletem a sociedade humana. Quais são elas?

3) Conceito de equipe.

Bee movie deixa muito claro o conceito de equipe, mencionando a importância das pequenas tarefas para a realização do todo.

Solicite aos alunos que identifiquem no filme em que momentos este conceito aparece.

Em seguida, peça que transponham estas situações para o cotidiano escolar e familiar. Onde estou? Qual minha função e importância neste grupo?.

4) Exploração da natureza.

O personagem principal, Berry Benson, questiona a exploração ao mel das abelhas. Argumente com seus alunos:

a) Realmente os humanos exploravam as abelhas?
b) Que outros reinos da natureza são explorados na natureza?
c) Até que ponto o homem pode usufruir da natureza?

5) Ecossistemas.

Trabalhe o conceito de interdependência entre os ecossistemas, questionando os alunos sobre o que acontece quando as abelhas vencem a batalha judicial e param de trabalhar.

6) Polinização.

Peça aos alunos que expliquem por que o processo de polinização é fundamental para os humanos.

7) Equilíbrio ambiental.

Ao final do filme, Barry torna-se um advogado “animal” e recebe em seu consultório uma vaca reclamando da usurpação do seu leite.

Como podemos viver em harmonia com os demais seres vivos? Como conseguir este equilíbrio ambiental?

8) Palavras.

O filme brinca muito com as palavras de modo a relacioná-las ao tema abelhas. Mel-ravilhoso! Favo-loso! Mel-lênio! Abelhar! Proponha uma brincadeira. E se o filme fosse sobre cães? Que palavras poderíamos criar?

9) Atividade com os Pais.

O filme pode ser muito interessante para trabalharmos com os pais! Alguns aspectos que podem ser abordados: a escolha precoce das profissões na transição do Ensino Médio para a faculdade; pais que não escutam seus filhos; sucessão familiar; a descoberta da vida fora da colmeia – descoberta do mundo exterior e rompimento do cordão umbilical familiar; como acontece o despertar da verdadeira vocação; a escolha das namoradas, que não podem ser vespas nem aranhas.

10) Jogos em Inglês.

O site oficial do filme está em inglês, mas há jogos bem interessantes. Que tal uma parceria com a “teacher” da sua escola?

11) O mundo das abelhas - Extras.

Nos extras do DVD é possível fazer perguntas pré-formuladas ao Barry Benson. Algumas são apenas reprises de momentos vistos no filme, mas outras são favo-losas para aprender mais sobre o mundo mel-ravilhoso das abelhas!

Links complementares

Site oficial do filme:



10 de outubro de 2011

8 jeitos de mudar o mundo

8 jeitos de mudar o mundo
Planejamento para disciplina de Ciências – 5º Ano do Ensino Fundamental I.



Disciplina: Ciências
Conteúdo: Objetivos de desenvolvimento do milênio,
Ano de ensino: 5º ano
Tema: 8 jeitos de mudar o mundo.

Objetivo:
Conhecer a campanha – 8 jeitos de mudar o mundo – nós podemos

Material:
Cartolina, giz de cera, lápis, borracha, tinta.

Conhecimento prévio:
Os conhecimentos sobre o tema serão adquiridos ao longo da aula.

Atividade motivacional:
Apresentar o slogan da campanha e após, explicá-la.

Em 2000, a ONU, ao analisar os maiores problemas mundiais, estabeleceu oito objetivos para serem cumpridos até 2015. O compromisso foi assinado por 191 países, inclusive o Brasil.

Encaminhamento metodológico:
Passar este vídeo, retirado da internet, para ressaltar os objetivos traçados na campanha.
http://www.youtube.com/watch?v=ENu0WLylroE&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=Cf3q0_oYOPw&feature=related

Organizar a turma em oito grupos de, no máximo, cinco componentes, para realizar uma dramatização. Cada grupo ficará responsável por demonstrar, por meio do teatro, cada ação dessa campanha.

Avaliação:
Os grupos já formados terão que optar por uma ação e realizar uma conscientização na escola e, se desejar, na comunidade ao entorno. Essa atividade pode envolver: blog, visitas, fôlderes, cartazes, faixas, a fim de integrar as pessoas comprometidas para a solução dos problemas e o bem comum.

Criado por Ana Paula Lohn e Fernanda França. Janeiro/2010

9 de outubro de 2011

8 de outubro de 2011